Palácio de Queluz

A visita hoje foi ao Palácio de Queluz, o qual foi mandado construir por D. Pedro III (1717-1786), Príncipe consorte pelo seu casamento com D. Maria I. Esta foi a residência de veraneio preferida da Família Real na segunda metade do Séc. XVIII. Foi inicialmente constituída por um conjunto de quintas e propriedades adquiridas por D. Pedro. Os jardins eram local de repouso e lazer e cenário de cerimônias festivas da Corte.

É um passeio imperdível, uma viagem ao tempo, dá até para se imaginar naquela época… com todo o requinte dos móveis, a elegância das roupas, o luxo dos bailes… O Palácio é imenso, segundo uma funcionária, possui 27 salas, e eu perdi as contas do número de quartos… É uma visita que pode durar algumas horas. Além do seu interior que possui móveis, quadros, louças, objetos pessoais, dentre outros, há também os jardins, que são belíssimos! Ficávamos a imaginar a quantidade de funcionários que deveriam possuir… Por falar em funcionários, há em frente ao Palácio, o Bairro Almeida Araújo ou Bairro do Chinelo, o qual foi construído com a finalidade de abrigar os empregados da Família Real. 

O dia foi muito bonito, há alguns dias não tínhamos um sol como este de hoje. Preferimos aproveitar para passear mais um pouco com Flora, já que ela viajaria no dia 07. No entanto, muita gente preferiu ficar em casa e lavar as roupas que ficaram acumuladas devido ás chuvas que caíram dias seguidos. Registramos vários estendais repletos de peças! 

[Ver fotos em slide]


Error: the communication with Picasa Web Albums didn’t go as expected. Here’s what Picasa Web Albums said:




404. That’s an error.

The requested URL /data/feed/api/user/lueval.pt/album/Palacio_Queluz?kind=photo was not found on this server. That’s all we know.


One Response to “Palácio de Queluz”

  • Darnell Garrett Says:

    Fotos: Marcio Pregal e Barbara Bezerra É mais do que um passeio. É uma aula de história ao ar livre. Conhecer Petrópolis é circular pelo Brasil Império e ter a oportunidade de interagir com o passado representado por seus tradicionais palácios e casarões a bordo de uma bela carruagem. Quer experimentar? Colonizada por alemães, que chegaram em 1845, a cidade foi sede oficial de verão da corte portuguesa, recebeu a estrada de ferro pelas mãos do Barão de Mauá (1856), chegou a capital do estado do Rio de Janeiro e “ganhou” na década de 1920, a Rodovia Washington Luís. Com um currículo desses, é fácil prever o que a cidade tem a oferecer aos seus visitantes.

Leave a Reply

generic dopoxetine cheap nolvadex buy Antabuse